terça-feira, 14 de abril de 2009

Mundialito







O Mundialito de Clubes e Escolas de Futebol de 7, organizado há 16 anos pelo argentino Ricardo Godoy, está de regresso ao Algarve. De 5 a 11 de Abril, o maior e mais mediático evento desportivo internacional para jovens jogadores de futebol, com idades compreendidas entre 6 e os 12 anos, vai reunir-se em Vila Real de Santo António.
A edição deste ano do Mundialito de Futebol Juvenil, irá mobilizar mais de 120 equipas, de 23 países diferentes, e mais de 2000 jovens atletas oriundos dos quatro cantos do Mundo. Segundo Ricardo Godoy, Director Geral do evento, “Vila Real de Santo António irá vestir-se de festa para receber milhares de visitantes. Todos juntos iremos jogar o Mundialito da Paz”. Numa Organização conjunta com a SGU e a FOOT 21, o nosso país recebe pelo terceiro ano consecutivo este Torneio, onde se pretende superar todas as expectativas de participação e entusiasmo. Estão confirmadas as presenças de equipas como o A.C. Milan, Olympiacos, Ajax, Spartak de Moscovo, Everton, América do México, Vasco da Gama, Atlético de Madrid, Valência, Sevilha, Lion, Academia Venezuelana, Benfica, Sporting e FC Porto entre outros, em representação de 23 países. Nos campos do Complexo Desportivo, Beira Mar de Monte Gordo e Lusitano F.C., treze no total, serão jogados mais de 400 jogos de futebol de 7, ao longo de sete dias. Durante o MUNDIALITO 2009, será criado o ‘Mundialito Center’ que contemplará várias zonas de diversão, stands de patrocinadores, bem como um espaço reservado para os jornalistas que pretendam acompanhar o evento. Os jogos terão lugar no Complexo Desportivo do Beira Mar de Monte Gordo e também nos relvados do Estádio Municipal de Vila Real de Santo António.

Nenhum comentário:

miau...miau...

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Endangered Animal of the Day

Ocorreu um erro neste gadget

Direito à imagem

DIREITO À IMAGEM (Artigo 79º)
Artigo 79.º (Direito à imagem)1- O retrato de uma pessoa não pode ser exposto, reproduzido ou lançado no comércio sem o consentimento dela; depois da morte da pessoa retratada, a autorização compete às pessoas designadas no n.º2 do artigo 71.º, segundo a ordem nele indicada.2- Não é necessário o consentimento da pessoa retratada quando assim o justifiquem a sua notoriedade, o cargo que desempenhe, exigências de polícia ou de justiça, finalidades científicas, didácticas ou culturais, ou quando a reprodução da imagem vier enquadrada na de lugares públicos, ou na de factos de interesse público ou que hajam decorrido publicamente.3- O retrato não pode, porém, ser reproduzido, exposto ou lançado no comércio, se do facto resultar prejuízo para a honra, reputação ou simples decoro da pessoa retratada.in
http://www.aacs.pt/legislacao/codigo_civil.htm