terça-feira, 6 de janeiro de 2009

tt falar de ti

Quando te vejo passar
O tempo pára à minha volta, fico assim
Quando te vejo passar
Até a chuva deixa de cair, pra falar de ti

Já no tempo do colégio
Que me ligava em ti
Já imaginava o que és
Hoje para mim
Eras a mulher que me fazia pensar
A mando de ti

Eras aquela que todo o mundo quer ter
Tu davas nas vistas até sem querer
Era muito difícil para mim, aceitar
Que nao te ia ver
Fica
Dá-me só um toque
Vou-te abraçar
Nao vou ser o teu reboque
Vou ser e quem nasce por ti
Vou-te abraçar, para te ver feliz
Tu és, tudo o que um homem deve ter
És a inspiraçao que nos faz esquecer,
O bem e o mal
Tudo pode acontecer
Um dia, eu vou te ter aqui

(Refrão 2x)
Quando te vejo passar
O tempo pára à minha volta, fico assim
Noto que contigo, nada me pode fazer cair
Quanto te vejo passar
Até a chuva deixa de cair, pra falar de ti

Depois de tanto tempo passado, sem ti
Dou valor a coisas que sempre escondi
Coisas essas que sempre fizeram sonhar
A mando de ti

Eras aquela que todo o mundo quer ter
Tu davas nas vistas até sem querer
Era muito difícil para mim, aceitar
Que nao te ia ver

Fica
Dá-me só um toque
Vou-te abraçar
Nao vou ser o teu reboque
Vou ser e puxa por ti
Vou-te abraçar, para te ver feliz
Tu és, tudo o que um homem deve ter
És a respiraçao que nos faz esquecer,
O bem e o mal
Tudo pode acontecer
Um dia, eu vou te ter aqui

(Refrão 4x)
Quando te vejo passar
O tempo pára à minha volta, fico assim
Noto que contigo, nada me pode fazer cair
Quanto te vejo passar
Até a chuva deixa de cair, pra falar de ti

2 comentários:

soraya disse...

esta muito fixe Dylan

Anônimo disse...

Porque
Anjos
Composição: Indisponível

Nunca, nunca mais chega a noite
Em que te vou despertar
Nunca mais vou poder esperar
E então ver-te a sorrir

Nunca mais este amor eterno
Poderá me tornar
No calor do teu Inverno
Que te aquece a dormir

Eu quero as palavras,
Que me tocam e me dizem que sem mim não és feliz
Suave...A tua voz tão suave

Porque?
Te arrancaram de mim, assim
Diz-me porque?
Se te esqueceste ou não de mim

Porque?
Não somos imortais
Porque?
Pergunto?
Não posso mais!
Eu não posso mais!

Guarda no teu peito a chama
Onde iras sempre ouvir
A voz de quem te ama
E que te quer sentir

Eu quero o teu corpo
Que me enche, me preenche e que eu só quero tocar
Suave...A tua pele tão suave

Porque?
Te arrancaram de mim, assim
Diz-me porque?
Se te esqueceste ou não de mim

Porque?
Não somos imortais
Porque?
Pergunto?
Não posso mais!
Eu não posso mais!

miau...miau...

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Endangered Animal of the Day

Ocorreu um erro neste gadget

Direito à imagem

DIREITO À IMAGEM (Artigo 79º)
Artigo 79.º (Direito à imagem)1- O retrato de uma pessoa não pode ser exposto, reproduzido ou lançado no comércio sem o consentimento dela; depois da morte da pessoa retratada, a autorização compete às pessoas designadas no n.º2 do artigo 71.º, segundo a ordem nele indicada.2- Não é necessário o consentimento da pessoa retratada quando assim o justifiquem a sua notoriedade, o cargo que desempenhe, exigências de polícia ou de justiça, finalidades científicas, didácticas ou culturais, ou quando a reprodução da imagem vier enquadrada na de lugares públicos, ou na de factos de interesse público ou que hajam decorrido publicamente.3- O retrato não pode, porém, ser reproduzido, exposto ou lançado no comércio, se do facto resultar prejuízo para a honra, reputação ou simples decoro da pessoa retratada.in
http://www.aacs.pt/legislacao/codigo_civil.htm